terça-feira, 2 de março de 2010

Novos escritores, porque ser independente - ou não

Como todo bom Hobbit gosto de histórias, mas diferente da maioria, gosto de escrever, tento terminar um dos meu livros a anos, mesmo quando eu não gostava de ler muito (veja só que triste), sempre paro, ou por perda de interesse ou porque começo a escrever outro, é engraçado, e acho que não sou o único, mas a cada novo capitulo que escrevo, uma idéia para uma outra historia surge, muitas vezes completamente diferente do livro (E logo vejo que não são tão boas assim hahaha).


Acho que vou fazer vários posts desse tipo e primeiramente, porque ser independente?

Descobri nas minhas pesquisas de final de semana (hehehe) o maior motivo para um autor decidir pagar sua própria tiragem e vender sozinho, lógico que é a rejeição das editoras.

Primeiro motivo pelo qual seu livro pode ser rejeitado, o livro ser de poesias, é engraçado porque existem inúmeros poetas por ai, mas os livros de poesia não vendem (esse é geralmente o argumento das editoras para não publica-los). Pessoalmente nunca comprei um livro de poesia, o único que tenho vontade de ler é o do meu tataravô, que nunca foi publicado e não passa de folhas e mais folhas amarelas perdidas por ai (estou lutando para juntar tudo).

Outro motivo é a linha editorial, uma editora que só publica livros didáticos dificilmente publicará uma historia de vampiros ou um conto épico e vice versa.

Tudo bem, você escreveu o seu livro, mandou para varias editoras (que se encaixam na linha editorial) e mesmo assim foi rejeitado, é hora de escrever outro livro ou desistir? NÃO, alias, é hora de rever tudo (você pode descobrir onde errou ou adaptar etc...) e pensar em se tornar um Autor Independente, e é aqui onde você vai sentir como é ser sua própria editora.

Você tem que pesquisar preço e quantidades mínimas de tiragem (nesse processo você pode acabar adaptando novamente a obra), você tem que pensar na capa, e ela tem que se encaixar no orçamento da tiragem, como vender o livro, onde, para quem e como enviar. A ajuda dos amigos pode ser importante e a internet e o seu poder viral serão ainda mais importantes.

Não existe só uma forma de fazer isso, existem empresas que facilitam muito as coisas, outras nem tanto, mas o importante é não desistir e pesquisar bastante.

Tudo isso pode não te dar retorno financeiro, mas lembro que um livro publicado, mesmo independente, pode servir de "currículo", dependendo da reação do publico, das vendas e etc, isso pode abrir uma porta para seus próximos livros ou até mesmo para um relançamento do primeiro. Você também deve aproveitar para escutar aqueles que leram o livro e melhora-lo.

Um bom exemplo de autora independente que, pra mim, vai decolar brevemente é a Vivianne Fair (de novo?), conheçam o blog dela, os livros e como ela anda conquistando tantos fãs, é uma bela aula para novos autores na minha opinião de hobbit.

3 comentários:

  1. hahahahaha....ótimo post!! É bem assim mesmo! Fiquei nessa luta por tanto tempo que, agora que estou realmente conseguindo editora, sinto que a qualquer momento eu vou cair da cama e acordar!! kkkkk!!

    ResponderExcluir
  2. Vc vai sentir isso de verdade quando encontrar "A Caçadora" no submarino, coleção completa por R$XX reais xD

    E quem tem talento de verdade sempre chega lá, com muito esforço, mas se não, não teria graça ;)

    ResponderExcluir
  3. Estou escrevendo em um blog uma história que tenho a menta a anos.. existem muitas mas escoli esta em especial, gostei do post hehehe super interessante, espero poder mantar contato com você, sou novo nessa parada de blogs e acho que uma parceria não iria mal, abraços.

    ResponderExcluir

Vamos bater um papo.